Presidente do Irã convidado a visitar França em Novembro

Fabous e Javad Zarif já estão reunidos BEHROUZ MEHRI/AFP

29/07/2015 

Laurent Fabius levou o convite a Teerão, onde está em visita para relançar a cooperação económica entre os dois países.

O ministro dos Negócios Estrangeiros francês, Laurent Fabius, chegou na manhã desta quarta-feira a Teerão para entregar uma mensagem do Presidente François Hollande: um convite para o chefe de Estado iraniano, Hassan Rohani, visitar a França em Novembro.

"Sou portador de um convite da parte do Presidente da República Francesa", disse Fabius à chegada. "Convidar o Presidente iraniano a visitar a França no mês de Novembro, se ele aceitar".

A mensagem resume o grande objectivo da visita de Fabius a Teerão, o relançamento das relções entre os dois países depois do acordo sobre o nuclear iraniano assinado a 14 de Julho na Suíça entre o Irão e as grandes potências.

"Esta é uma viagem importante. Somos dois grandes países independentes, duas grandes civilizações. É verdade que durante os últimos anos, por razões que todos conhecem, os laços desfizeram-se mas agora, graças ao acordo do nuclear, as coisas vão poder mudar", disse o chefe da diplomacia francesa que se vai avistar com uma série de responsáveis iranianos.

Entre eles estão o ministro dos Negócios Estrangeiros de Teerão, Javad Zarif (o primeiro da agenda, a reunião já começou), e o Presidente Rohani. Mas porque a visita de Fabius é, antes de mais, a abertura de pontes para a cooperação entre as duas economias, Fabius também tem reuniões marcadas com o ministro do Petróleo Bijan Namdar Zanganeh, o da Indústria Minas e Comércio Mohammad Reza Nematzadeh e com o vice-presidente e responsável pelo Ambiente, Massoumeh Ebtekar.

"Esta visita é uma ocasião para o Irão e a França relançarem as suas relações em todos os domínios, nomeadamente o domínio económico pois há muito que fazer", disse Fabius. O ministro francês sublinhou que no campo da política externa há temas em que Paris e Teerão têm posições divergentes, uma referência à Síria, ao Iémen e a Israel.

Fonte: Publico.pt


França vive primavera mais fria dos últimos 50 anos

Paris nesta manhã de terça-feira,21 de maio de 2013
meteo-paris.com

21/05/2013

A França vive sua primavera mais fria e chuvosa dos últimos 50 anos. As consequências são desastrosas para economia nacional. O setor de turismo é um dos mais afetados e as estações balneárias já estimam queda de 500 milhões de euros de faturamento.

Uma primavera desastrosa. Esta é sensação dos franceses que ainda devem vestir casacos e impermeáveis para enfrentar temperaturas que variam entre 8 e 15 graus, consideradas como as mais baixas dos últimos 25 anos. E o pior, com chuva. No sul da França, chove três mais do que o normal nesta época do ano nos Alpes, onde algumas estradas continuam fechadas por causa da neve, algo totalmente anormal para o mês de maio.

O setor de turismo é um dos mais afetados com muitos cancelamentos em hotéis e restaurantes. Atrações como parques de diversão, que dependem do bom tempo para atrair visitantes, já começam a contabilizar perdas. Estações balneárias já estimam queda de 500 milhões de euros no faturamento. A falta de sol e o excesso de chuva atrasaram em pelo menos duas semanas a produção de frutas e legumes, e a expectativa é de que haja queda na colheita, provocando uma alta nos preços.

O ministro da Agricultura Stéphane Le Foll reconheceu nesta segunda-feira em Bourdeaux, que o mau tempo resulta em um atraso na polinização e na maturação das frutas, que provoca consequências graves para os produtores e viticultores. "Temos uma crise climática que ainda precisamos avaliar", disse.

A chuva também atrapalha o torneio de Roland Garros, o qualifing que define as últimas vagas para o quadro principal começou hoje com atraso. E comoa previsão é de mau tempo até o final do mês, os organizadores temem que o calendario do torneio, que começa a partir de domingo, fique comprometido.

Fonte: rfi


Le Jour de La Nuit - 24 Octobre 2009


Le ministère du Développement durable soutient l’opération « Jour de la Nuit » qui aura lieu à l’occasion du passage à l’heure d’hiver, samedi 24 octobre 2009. Pour marquer l’événement, le ministère procèdera à l’extinction de l’illumination de la Grande Arche de la Défense à partir de 20h00 et ce durant toute la nuit.
Initié par Agir pour l’Environnement et l’Association nationale pour la protection du ciel et de l’environnement nocturne et soutenu par 16 organisations*, le Jour de la Nuit a pour objectif de sensibiliser le public aux nuisances engendrées par la pollution lumineuse et de faire redécouvrir l’observation des étoiles et de la biodiversité nocturne.
« Les nuisances lumineuses figurent désormais dans le Grenelle Environnement. Le projet de loi portant engagement national pour l’environnement, adopté par le Sénat le 8 octobre dernier, fixe un dispositif de nature à prévenir, limiter ou supprimer les émissions lumineuses gênantes ou injustifiées. A l’aube de Copenhague, il est nécessaire de faire évoluer nos modes de consommation d’énergie » précise Jean-Louis Borloo.
Les nuisances lumineuses provoquées par la multiplication de l’éclairage : néons, panneaux publicitaires... ont de nombreuses conséquences : disparition progressive de la voûte céleste sous l’effet d’un halo lumineux, consommation d’énergie, impact sur la biodiversité nocturne et absence de ciel étoilé.
Dans la nuit de samedi 24 octobre, 378 animations et activités seront proposées au grand public partout en France : sorties nature, observation des étoiles conférences, expositions.
Retrouvez l’ensemble des manifestations sur www.jourdelanuit.fr
* Organisateurs du Jour de la Nuit : Agir pour l’Environnement, l’Association Nationale pour la Protection du Ciel et de l’Environnement Nocturne, l’Association Française d’Astronomie, le Comité de Liaison des Energies Renouvelables, les Eco Maires, la Fédération des Conservatoires d’espaces naturels régionaux, la Fédération des Parcs naturels régionaux de France, la Fédération des Clubs Connaître et Protéger la Nature, la Ligue de l’enseignement, Natureparif, le Réseau des Grands sites de France, le Réseau Ecole et Nature et les Réserves naturelles de France, Rivages de France, le Réseau Action Climat. Avec le soutien de l’Association des Maires de France.
Sobre mais: http://www.jourdelanuit.fr/

Brasão de Armas

Bailiwick of Guernsey

Guyane


République de Guinée


Lema: "Travail, Justice, Solidarité"

République de Guinée Équatoriale

Lema: "Unité, Paix, Justice"

République d'Haïti


Lema: "L'union fait la force"

Grand-Duché de Luxembourg


Lema: "Mir wëlle bleiwe wat mir sin"

République de Madagascar

Lema: "Tanindrazana, Fahafahana, Fandrosoana"

République du Mali


Principauté de Monaco

Lema: "Deo Juvante"

République Islamique de Mauritanie

Lema: "Honneur, Fraternité, Justice"

République Démocratique du Congo

Lema: "Justice – Paix – Travail"

Republique Centrafricaine


Lema: "Unité, Dignité, Travail"

République du Rwanda

Lema: "Ubumwe, Umurimo, Gukunda Igihugu"
République des Seychelles

Lema: "Finis Coronat Opus"

République du Sénégal
"Un peuple, un but, une foi"

Confédération suisse

Lema: "Unus pro omnibus, omnes pro uno"

Republique Togolaise

Lema: "Travail, Liberté, Patrie"

Riplabik blong Vanuatu
Lema: "Long God Yumi Stanap"

ALIANÇA FRANCESA INFORMA:

"LE RENDEZ-VOUS CINÉMA"

...agradeço pela sua visita...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...